XP sugere venda de ações da Petrobras

Motivo é mudança no comando da estatal decidida pelo presidente da República

A mudança na postura da corretora vem na semana em que o presidente da República, Jair Bolsonaro, decidiu exonerar o então presidente da estatal, Roberto Castello Branco, e substituí-lo pelo General Joaquim da Silva e Luna.

A nomeação foi anunciada em primeira mão pelo presidente Jair Bolsonaro em uma rede social, pelo compartilhamento de um ofício do Ministério de Minas e Energia. O General Silva e Luna é atualmente diretor-geral da Usina Hidrelétrica de Itaipu, e foi Ministro da Defesa no governo Michel Temer.

Nota sobre ações da Petrobras

Em nota sobre a mudança no entendimento acerca das ações da Petrobras, a XP investimentos explicou que o anúncio de Bolsonaro é negativo pelo ponto de vista da governança, uma vez que ele dá indícios de ameaça à independência da gestão da Petrobras.

Para a corretora, a medida indica ainda que a política de preços de combustíveis da empresa tende a continuar “em linha com referências internacionais de preços, ou seja, que reflitam as variações dos preços de petróleo e câmbio“.

Você pode gostar...

Enviar Mensagem
Estamos online!