Jovem ficou sem comer 3 dias após golpe de mulher na internet

Um jovem de 18 anos passou pelo menos três noites em uma rodoviária de São Paulo depois de ter sido enganado por uma mulher que conheceu na internet.

Acontecimento

Matheus de Quadros, jovem que mora em Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre, contou que mantinha um relacionamento virtual há dois anos, e que viajou para a capital paulista na expectativa do primeiro encontro entre os dois. Mas ao chegar à cidade, a moça não atendia nenhuma de suas ligações.

Sem dinheiro, Matheus ficou três noites na rodoviária paulistana, sem ter como se alimentar ou voltar para casa.

“Esperei. Liguei para ela, não atendia o telefone. Liguei para ela de novo, três vezes, ela não atendeu o telefone. Aí eu fiquei lá três noites sem comer nada. Só tomando água. Foi difícil aguentar três noites lá na rodoviária”, contou ele em entrevista ao “Bom Dia Rio Grande”, exibido na manhã de hoje.

Ajuda

Sem ter para quem ligar para pedir ajuda, vivendo apenas com a madrinha no Rio Grande do Sul, o jovem contou com um “herói” inesperado: seu antigo instrutor no Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência).

“Eu lembrei que eu tinha meu professor do Proerd. Eu acionei ele. Eu tinha o contato no meu celular, liguei para ele. Disse o que estava acontecendo. Ele disse para eu me acalmar, manter a calma que ia dar certo”, relatou Matheus.

O instrutor, identificado como o soldado Diogo Rafael Ávila de Moura, acionou colegas na Polícia Militar de São Paulo.

Uma agente que também atua no programa antidrogas encontrou Matheus na rodoviária, providenciando a alimentação do rapaz. Membros das corporações dos dois estados realizaram uma vaquinha para bancar sua viagem de volta ao Rio Grande do Sul.

Matheus chegou à rodoviária de Porto Alegre na noite de ontem e foi recebido pelos policiais com um kit de boas-vindas.

“Quando eu cheguei, aqui na rodoviária, foi uma emoção muito forte”, contou.

Os agentes levaram o jovem para a casa da madrinha. A Brigada Militar ainda afirmou que a equipe do Proerd conseguiu um emprego para Matheus em um supermercado de Gravataí.

Fonte: uol

Veja também:

Traduzir »