96% DOS FOCOS ESTÃO NAS RESIDÊNCIAS – Montes Claros apresenta alto risco de transmissão da dengue

O segundo Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa) feito em 2021 aponta que Montes Claros está classificada como de alto risco de transmissão das doenças causadas pelo mosquito da dengue. O índice de infestação dessa pesquisa, realizada no início de março, apresentou um valor alto, de 11,4%. O bairro com maior nível de criadouros foi o Santa Cecília.

O LIRAa foi realizado nos dias 1 a 5 de março em toda cidade e, de 100 casas visitadas, 11 a 12 apresentaram criadouros do mosquito. Os principais locais onde focos do Aedes aegypti foram encontrados são os depósitos para armazenamento de água ao nível do solo (caixa d’água, tambor, tonel, tina), com 32,6%.

Em toda a cidade, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) tem intensificado os trabalhos, em ações como inspeções domiciliares para eliminação mecânica e química de criadouros do mosquito; atividades educativas, orientando a população sobre como evitar focos; aplicação de inseticida espacial para eliminação dos insetos adultos em locais onde há casos suspeitos de dengue; e sensibilização das instituições públicas e privadas, parceiras no Comitê Municipal de Combate à Dengue e Mobilização Social.

Denúncias sobre focos do mosquito podem ser feitas através dos telefones 2211-4400 ou 0800 283 3330.

Conscientização

A pesquisa constatou que 96% dos focos são encontrados nas residências. Por isso, para vencer essa doença, é importante o apoio e a conscientização de toda a população. Algumas dicas do CCZ são:

– Providenciar limpeza periódica (1 vez por semana) e vedação de tambores, tanques e qualquer outro tipo de reservatório ao nível de solo, usando a água em período menor que o ciclo de reprodução do mosquito (7 a 10 dias);

– Limpar periodicamente os ralos e caixa de passagens, bem como providenciar nivelamento correto e usar telas, principalmente em períodos chuvosos;

– Destinar o lixo para coleta pública;

– Escoar a água dos pratos de planta;

– Limpar e drenar calhas e lajes, principalmente nos períodos que antecedem as chuvas, se possível ajustando o nivelamento para proporcionar uma queda de água apropriada;

– Tratamento adequado em piscinas, mesmo que não estejam em uso;

– Limpar periodicamente lotes vagos de sua responsabilidade, bem como quintais de residências e dependências de clubes.

dengue

Você pode gostar...

Traduzir »