Conselho da Petrobrás pede esclarecimentos ao governo sobre declarações de Bolsonaro

Conselho de Administração da Petrobrás decidiu solicitar à diretoria de Relações com Investidores da estatal que faça um pedido de esclarecimentos ao governo sobre possíveis erros na condução da empresa apontados pelo presidente Jair Bolsonaro. Desde a semana passada, ele deu declarações públicas questionando a política de preços da companhia e dizendo que há “muita coisa errada” na estatal.

O pedido de esclarecimento será encaminhado ao jurídico da companhia, que irá decidir se o questionamento será feito ao Ministério de Minas e Energia, à Casa Civil ou diretamente ao presidente da República, segundo uma fonte que não quis se identificar. A interpelação não tem caráter de órgão judicial e, por isso, os órgãos ou Bolsonaro não são obrigados a responder.

“O objetivo é que (o presidente) explique formalmente o que está errado para que possamos investigar e tomar as medidas cabíveis”, diz a fonte. A medida protege os administradores da Petrobrás de eventuais questionamentos judiciais e administrativos.

A Petrobrás segue os passos da Eletrobrás, estatal cujo conselho é presidido por Ruy Schneider, também membro do colegiado da petroleira. No início da semana, a diretora Financeira e de Relações com Investidores da estatal, Elvira Cavalcanti Presta, enviou carta ao Ministério de Minas e Energia pedindo esclarecimentos em função de declarações dadas por Bolsonaro, que afirmou, entre outras coisas, que iria “meter o dedo na energia elétrica”.

Na carta, revelada pelo portal Metrópoles e confirmada pelo Estadão, a executiva lembra que como uma empresa listada em bolsa, a Eletrobrás deve respeitar regras na divulgação de informações relevantes. O texto menciona o dever de sigilo de quem detenha informações privilegiadas, o que inclui o controlador, e alerta que “a divulgação por meios inadequados pode provocar oscilações indevidas das ações da Eletrobrás”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =

Traduzir »