Auxílio emergencial 2021: confira quem vai receber primeiro e quando

O auxílio emergencial 2021 começará a ser transferido na primeira semana de abril. Calendário completo será divulgado pelo Ministério da Cidadania. Saiba mais

A medida provisória sobre o auxílio emergencial sairá provavelmente até 17 de março de 2021. Ao que tudo indica, o plano é divulgar, no mesmo dia, o calendário da Caixa com todas as datas das transferências. Os inscritos no Bolsa Família, neste mês de março, vão receber os valores do próprio programa. Pelo visto, os técnicos do governo acreditam que seria arriscado paralisar o sistema e rodar uma nova folha de imediato.

O Ministério da Cidadania deverá divulgar, em breve, as regras para o auxílio emergencial 2021, bem como o calendário de pagamentos. De acordo com o jornal Extra, a primeira parcela começará a ser transferida no início de abril. Terão prioridade, de início, os trabalhadores inscritos no CadÚnico, seguidos dos informais que se cadastraram no aplicativo da Caixa e, por fim, os beneficiários do Bolsa Família.

Pagamentos do auxílio emergencial 2021

O ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que as novas parcelas do auxílio emergencial terão valor médio de R$ 250. No entanto, mulheres chefes de família vão contar com quantias maiores (R$ 375), enquanto os que moram sozinhos deverão receber R$ 150 ou R$ 175. A expectativa é de que sejam transferidos quatro pagamentos até o mês de julho de 2021.

“Esse é um valor médio [R$ 250], porque, se for uma família monoparental, dirigida por uma mulher, aí já é R$ 375. Se tiver um homem sozinho, já é R$ 175. Se for o casal, os dois, aí já são R$ 250. Isso é o Ministério da Cidadania, nós só fornecemos os parâmetros básicos, mas a decisão da amplitude é com o Ministério da Cidadania”, informou no dia 08 de março, durante entrevista no Palácio do Planalto.

Sob responsabilidade do Ministério da Cidadania, a medida provisória sobre o auxílio emergencial informará os critérios básicos para recebimento das parcelas. A principal exigência poderá continuar sendo a mesma: renda familiar per capita de até meio salário mínimo (R$ 550) e total de até três salários mínimos (R$ 3.300).

Vale ressaltar que o governo não pretende liberar novas inscrições para a retomada do programa. Assim, haverá uma espécie de filtragem nos cadastros que já foram realizados no ano passado. O pente fino será feito por meio do cruzamento dos dados obtidos pelo Ministério da Cidadania, tendo em vista os critérios de renda e hipossuficiência financeira.

Beneficiários devem atualizar seus cadastros no Caixa Tem

Caixa Econômica Federal (CEF) pediu para que os correntistas atualizem seus cadastros pelo aplicativo Caixa Tem. Conforme a instituição bancária, a medida visa proporcionar maior segurança para o acesso às poupanças sociais digitais. O procedimento será liberado de maneira escalonada, com base no mês de aniversário dos usuários do app

“Para ofertar mais segurança, a Caixa convida os clientes do aplicativo Caixa Tem a atualizarem seus dados cadastrais. O processo é feito totalmente pelo celular, não sendo necessário ir até uma agência do banco. Basta acessar o aplicativo e seguir as orientações”, explicou a assessoria da Caixa para o Concursos no Brasil.

Veja o calendário para realizar a atualização cadastral no Caixa Tem (Android e iOS):

Traduzir »